Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018
Destinos
Marco das Três Fronteiras será centro de novo complexo turístico em Foz do Iguaçu
Imagem do Artigo: Marco das Três Fronteiras será centro de novo complexo turístico em Foz do Iguaçu

por João Zuccaratto

 

Presente à edição 2015 do Festival de Turismo das Cataratas, de 17 a 19 de junho na cidade de Foz do Iguaçu, fui surpreendido com a grade de apresentações, palestras, reuniões, seminários e workshops em paralelo ao evento: variedade e qualidade. Devido à exiguidade do tempo, e ao conflito de horários, só pude acompanhar dois momentos. Um deles, bastante especial, versou sobre a revitalização do Marco das Três Fronteiras.

Há anos abandonado, o equipamento turístico será recuperado pela Cataratas do Iguaçu. E mudar essa realidade é o objetivo da Cataratas do Iguaçu, empresa vencedora da licitação para modernizar e administrar aquele importante espaço, dos mais singulares do Município de Foz do Iguaçu, simbolizando a união de Argentina, Brasil e Paraguai. Ali será implantada uma infraestrutura para visitação à altura da qual o local merece.

A nova concessionária levará para lá conforto, qualidade e segurança, marcas exibidas nos mais de 15 anos em que vem cuidando do Parque Nacional do Iguaçu, um dos mais importantes Patrimônios Naturais da Humanidade. Instalações cenográficas vão resgatar e celebrar a arquitetura dos antigos povoados indígenas. Área considerável ganhará a bela Vila de Entretenimento, cujas construções serão inspiradas nas Missões Jesuíticas.

O agora totalmente depredado Espaço das Américas vai ser incorporado ao resgate dos aspectos culturais e históricos daquela região. E todo o conjunto irá agregar mais valor a um marco geográfico único no País, merecedor de projeto arrojado. Não serão medidos esforços para tornar o novo complexo um motivo a mais de orgulho para moradores e visitantes, ratificando cada vez mais a cidade como um dos melhores destinos do País.

O prefeito de Foz do Iguaçu, Reni Pereira, ficou muito satisfeito com a iniciativa: “A revitalização do Marco das Três Fronteiras celebra as festas de seu centenário. E abre novo ciclo de crescimento e integração da Tríplice Fronteira para os próximos 100 anos. Como fator de valorização da nossa história, vai contribuir para o desenvolvimento do turismo, além de um novo polo gerador de emprego e renda na região” — enfatizou.

De acordo com Bruno Marques, presidente do Grupo Cataratas, o ponto turístico será totalmente preservado: “A companhia sente-se honrada com a oportunidade, acredita no potencial de Foz e vai continuar investindo no turismo da cidade. Iremos dispor de toda a nossa experiência para implantar no local um novo conceito de visitação, motivo de orgulho para os moradores da fronteira e satisfação para os visitantes” — informou.

Segundo Adélio Demeterko, gerente-geral da Cataratas do Iguaçu, os ganhos serão inúmeros: “Queremos colaborar com o desenvolvimento sustentável do turismo e contribuir para criar mais postos de trabalho. Fomos os únicos a topar o desafio. O risco é grande, mas nosso compromisso será cumprido da mesma forma que fazemos desde 2000, recebendo com conforto, qualidade, segurança e zelo ao meio ambiente” — disse.

Gilmar Piolla, superintendente de Comunicação da Usina de Itaipu, revelou: “O Marco das Três Fronteiras, juntamente com o Espaço das Américas, tem potencial para atrair mais de um milhão de visitantes por ano. Por esse motivo, o Fundo Iguaçu apoiou a Prefeitura nos estudos de viabilidade econômica e montagem do edital. A vencedora detém experiência e capacidade financeira para fazer os investimentos necessários.”

A expectativa é que a revitalização do espaço aumente a permanência de turistas em Foz. E esse tempo a mais terá reflexo importante em hospedagem, gastronomia e comércio. Licério Santos, presidente do Conselho de Turismo, saúda o novo momento: “É uma empresa aqui da cidade, comprometida com nossa economia. Seguramente, vai valorizar a estada do visitante em nossa cidade. Foi verdadeiro gol de placa” — avaliou.

O Marco das Três Fronteiras fica no bairro Porto Meira, a cerca de 14 quilômetros do Centro de Foz do Iguaçu. A revitalização também contribuirá para o desenvolvimento dessa importante parte do Município, que já abriga outro atrativo turístico local, a Ponte Tancredo Neves, ligando Brasil e Argentina. A concessão é de 15 anos e as obras devem ser completadas até meados de 2017, com investimento de quase R$ 30 milhões.

 

COMPOSIÇÃO DO NOVO COMPLEXO TURÍSTICO DO MARCO DAS TRÊS FRONTEIRAS

  • Vila de entretenimento

 Todo constituída por elementos cenográficos de caráter histórico, resgata e celebra a arquitetura das antigas Missões Jesuíticas. Tem como objetivo principal provocar um reencontro com as realidades enfrentadas pelos corajosos desbravadores da região.

  • Torres temáticas

Estruturas verticais, representando as três nações da Tríplice Fronteira. No topo de cada uma, plataformas de observação, ligadas entre si por passarelas aéreas, formando trilha alternativa. Tratamento paisagístico via integrá-las com a floresta existente ao redor.

  • Projeção na água

Sistema de iluminação sofisticado e projeção de vídeos em 3D sobre parede de jatos de água, a ser realizado sobre as superfícies dos rios Iguaçu ou Paraná, ou no pequeno lago que circundará o Obelisco da Tríplice Fronteira, marco que já ultrapassou os 100 anos.

  • Conjunto de trilhas

Circuito de caminhos terrestres para visitação e integração com o meio ambiente local, tanto em termos de flora quanto de fauna. Distribuídos ao longo dos caminhos, diversos espaços expositivos de comunicação com conteúdo de cunho histórico da região.

  • Memorial Cabeza de Vaca

Museu com o registro da história desse importante personagem para a região fronteiriça. Álvar Núñez Cabeza de Vaca foi o conquistador espanhol que ficou conhecido por ser o primeiro europeu a descrever as Cataratas do Iguaçu e explorar o curso do Rio Paraguai.

  • Espaço das Américas

O empreendimento de frente para o ponto de encontro das fronteiros, atualmente todo depredado, será revitalizado e transformado numa instalação para celebrar o encontro de pessoas. Oferecerá atrações de lazer, gastronomia, cultura, convivência e contemplação.

  • Píers no Rio Iguaçu

Dois pontos de atração: uma para atender tanto turistas desejando fazer um passeio de barco pelas imediações e outro para moradores da região que quiserem deixar os barcos no local. E servirá para todos aqueles que quiserem observar as correntezas bem mais de perto.

  • Composto de serviços

Bateria de instalações, distribuídas por todo o espaço, para melhor atendimento ao turista: áreas de estacionamento para automóveis e ônibus, área de recepção, bilheterias, toaletes, guarda-volumes, pontos de apoio, lojas de fotografia e diversos outros.

 

BREVE HISTÓRICO DA TRAJETÓRIA CENTENÁRIA DO MARCO DAS TRÊS FRONTEIRAS 

Criado em 1903, bem antes da fundação do Município, em 1914, o Marco das Três Fronteiras já recebeu milhões de visitantes anônimos e ilustres e foi palco de passagens importantes da história política do Brasil e da América do Sul. Porém, o que era para ser ponto de lazer, contemplação, admiração e encontro dos três países ficou no passado. Depredado, nem de longe lembra o orgulho com que foi erguido há mais de 100 anos.

Outra importante contribuição para aquele ponto turístico foi a construção do Espaço das Américas, inaugurado em 1997. Mas nem mesmo aquela bela estrutura, unindo arquitetura rústica com conceitos modernos, integrada ao cenário natural, foi suficiente para tornar o atrativo sustentável, seguro e atraente. Ele nunca recebeu a infraestrutura e os serviços de atendimento adequados e também acabou vítima da falta de segurança.

Este conjunto de problemas acabando afastando dali tanto a comunidade local quanto aqueles vindos de fora. Há muitos anos a visitação pública no espaço vem diminuindo, ao mesmo tempo em que crescem as reclamações dos visitantes com relação ao mínimo de condições básicas para permanecer no local. Uma situação de descontrole que agora será revertida com a concessão de administração e exploração por uma empresa privada.

A companhia Cataratas do Iguaçu foi fundada no ano de 1999, no Município de Foz do Iguaçu, localizado no extremo Oeste do Estado do Paraná. Da sua experiência inicial adquirida na Terra das Cataratas, administrando o Parque Nacional do Iguaçu, reuniu conhecimento e experiência singulares na gestão de atrativos turísticos. E isto a permitiu exportar seu know how de gestão para diversos outros pontos do território brasileiro.

Atualmente, está presente no Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha e no Parque Nacional da Tijuca, localizado no Município do Rio de Janeiro. Também nesta cidade, ganhou a concessão do Aquário Marinho a ser erguido dentro da revitalização da antiga área portuária. Outra concorrência pública vencida é a da construção do Aquário do Pantanal, e, Campo Grande, capital do Estado do Mato Grosso do Sul.

 

IMAGENS DA SITUAÇÃO ATUAL DO ATRATIVO TURÍSTICO MARCO DAS TRÊS FRONTEIRAS

 

Vista aérea do espaço hoje ocupado pelas instalações do Marco das Três Fronteiras, acima, e o Espaço das Américas, abaixo

 

Marco das Três Fronteiras e entorno do monumento, numa ambientação sem qualquer apelo turístico

 

Vista panorâmica do Espaço das Américas, localizado em ponto privilegiado, junto à foz do Rio Iguaçu, despejando suas águas no Rio Paraná

 

Detalhes da situação de abandono e depredação em que se encontra a edificação do Espaço das Américas

 

IMAGENS DO PROJETO QUE VAI DAR NOVA VIDA AO MARCO DAS TRÊS FRONTEIRAS

 

Apresentação geral de tudo o que está previsto para ser construído no espaço ocupado pelo Marco das Três Fronteiras

 

Posicionamento dos novos acessos ao complexo de entretenimento e lazer que vai modernizar a estrutura do Marco das Três Fronteiras

 

Distribuição dos fluxos terrestres de circulação de veículos e pessoas dentro da nova distribuição de atrativos do Marco das Três Fronteiras

 

Plano geral dos fluxos aéreos que será permitidos pelas passarelas suspensas interligando os decks colocados no topo das três Torres de Observação

 

Vila de Entretenimento, com arquitetura remetendo às construções existentes nas antigas Missões Indígenas, espaço que vai abrigar uma bateria de lojas, café, toaletes etc.

 

Playground padrão, dotado de todos os brinquedos comuns, encontrados em qualquer praça das cidades brasileiras

 

Playground temático, com estruturas que remetem á garimpagem do ouro pelos rios da região

 

Marco das Três Fronteiras revitalizado e inserido numa ambientação de valorização do mesmo, como centro de shows de luzes a partir de um espelho d'água no entorno de sua base

 

Nova composição de show de luzes e projeção de vídeos em 3D sobre cortina de água levantada a partir do espelho do entorno da base do Marco das Três Fronteiras

 

Distribuição dos novos elementos que vão enriquecer a visitação do Espaço das Américas

 

Projeção de como ficará o Espaço das Américas depois de reformado, com as três Torres de Observação ao fundo e um dos piers para barcos, junto à foz do Rio Iguaçu

 

Compartilhe:

Apoiadores
©2018 Rent My Brain
Desenvolvido por SIXSIDED