Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018
Trade
Proposta de trânsito livre entre Brasil e Argentina é discutida na FITUR
Imagem do Artigo: Proposta de trânsito livre entre Brasil e Argentina é discutida na FITUR
 
No primeiro dia de uma das feiras do setor de viagens mais importantes do mundo, a Fitur, em Madri, o ministro do Turismo do Brasil, Marx Beltrão, aproveitou para traçar um plano de promoção conjunta e avançar na discussão sobre o livre trânsito de turistas de outras nacionalidades entre o Brasil e a Argentina, com o colega do país vizinho, Gustavo Santos. Beltrão também reuniu-se com representantes da Câmara de Comércio Brasil-Espanha e com o responsável pela elaboração do Caminho das Missões.
 
Durante o encontro com o ministro do Turismo da Argentina, Beltrão sugeriu que a proposta de permitir que o turista com visto brasileiro entre na Argentina e vice-versa fosse apresentada aos dois governos. “Vamos buscar a melhor alternativa jurídica e trabalhar com ela junto aos nossos ministérios de Relações Exteriores”, afirmou. Os dois discutiram, ainda, uma estratégia de fazer promoção conjunta nos destinos distantes, como a China, que atualmente envia mais de 100 milhões de turistas para o mundo, dos quais apenas 55 mil escolhem o Brasil como destino.
 
Dentro do plano de promoção conjunta dos dois países no mercado chinês, os ministros combinaram de ir a Macao para pleitear que Brasil e Argentina sejam escolhidos como destinos homenageados do próximo Fórum Global de Turismo e Economia, na China, em 2018.
 
Na pauta de intenções, os ministros trataram da divulgação do Caminho das Missões, roteiro integrado entre Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Beltrão e Santos devem ir juntos ao Vaticano para convidar o Papa Francisco a participar do lançamento da rota em 27 de setembro. O roteiro é baseado no percurso feito pelos padres jesuítas na América do Sul. Todo o trajeto poderá ser percorrido em aproximadamente um mês pelos turistas. Para promover e estruturar todo o roteiro, Brasil e Argentina vão entrar com um projeto no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para captar um financiamento de US$ 100 milhões.
 
“O turismo cultural/religioso é muito importante para integrar as nações”, comentou José Roberto de Oliveira, representante do Caminho das Missões. De acordo com ele, o público-alvo do roteiro são as igrejas, universidades que estudam o trabalho dos padres jesuítas e a terceira idade. Atualmente o trecho do Caminho das Missões no Brasil já está funcionando e recebe cerca de 50 mil turistas internacionais. “É muito pouco perto do nosso potencial”, garante José Roberto. “Temos um padre argentino e jesuíta. Por que não o convidá-lo a participar do lançamento da rota? ”, questionou.
 
Por último, Marx Beltrão esteve com o Cássio Romano e o Antônio Del Corro García-Lomas, vice-presidente e diretor executivo da Câmara de Comércio Brasil-Espanha, entidade que reúne 350 empresas dos dois países. Na pauta, ações conjuntas para divulgar o Brasil na Espanha e para mostrar oportunidades de investimentos no Brasil para os espanhóis. A primeira ação concreta a ser realizada ainda este ano é a divulgação de São João como produto turístico a exemplo do que já ocorre com o Carnaval. Será realizado um São João por cerca de uma semana na Casa do Brasil em Madri.  
Por Darse Júnior

Compartilhe:

Apoiadores
©2018 Rent My Brain
Desenvolvido por SIXSIDED