Terça-feira, 20 de Novembro de 2018
Trade
RIOgaleão recebe primeiro voo regular da companhia aérea low cost Sky Airline
Imagem do Artigo: RIOgaleão recebe primeiro voo regular da companhia aérea low cost Sky Airline

O presidente do RIOgaleão, Luiz Rocha, recebeu, nesta segunda-feira (05/11), o Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, o Gerente de Relações de Consumo e Superintendente Substituto de Serviços Aéreos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Cristian Vieira dos Reis, e o CEO da companhia aérea chilena Sky Airline, Holger Paulmann, para apresentar a chegada da primeira companhia aérea low cost (de baixo custo) ao Aeroporto Internacional Tom Jobim. O evento também contou com a presença de representantes do Ministério do Turismo, Embratur e Rio Convention Bureau (RCVB).

O encontro marcou a chegada do primeiro voo regular da Sky Airline no RIOgaleão, que pousou em solo carioca pela manhã. Os cerca de 180 passageiros que desembarcaram no aeroporto foram recepcionados bem no estilo carioca, com promotores que distribuíram o tradicional biscoito Globo e um totem com a hashtag #bem-vindoaoBrasil, para fotos.

Na alta temporada do ano passado, a companhia aérea chilena realizou voos para o aeroporto. A operação foi bem-sucedida e a empresa passa a contar agora com seis voos semanais no RIOgaleão entre novembro de 2018 e março de 2019, e se apresenta como uma alternativa mais econômica para o passageiro viajar do Rio de Janeiro a Santiago do Chile. Passado o verão, a aérea permanecerá operando regularmente quatro voos semanais.

“Estamos muito felizes em ter escolhido o Rio de Janeiro para o nosso primeiro voo de volta ao Brasil. Nosso objetivo é que o céu esteja ao alcance de todos, e que possam voar de forma segura e confortável. Queremos ser a empresa com o menor custo por assento da América Latina e crescer de forma consciente, criando uma relação de confiança com todos os stakeholders”, destacou o CEO da companhia aérea chilena Sky Airline, Holger Paulmann.

O Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira falou sobre os esforços da ANAC e da Secretaria de Aviação Civil em trazer novas empresas aéreas para o Brasil. Ele reforçou a importância da Resolução 400/ANAC, legislação que facilita a redução nos custos de passagem, como a liberação da cobrança por bagagem despachada.

“A ANAC editou a Resolução 400, que igualou várias medidas com a legislação internacional, para permitir que empresas de baixo custo forneçam ou não serviços que antes eram obrigadas, como a bagagem despachada. Isso faz com que agora as low costs possam entrar no mercado e ofereçam voos com preços mais competitivos. Além disso, está prevista a votação no Congresso sobre a abertura de capital para empresas internacionais”, explicou o ministro, comentando sobre a entrada da low cost Norwegian, que está em negociação para iniciar voos entre o Rio e Londres, no primeiro semestre de 2019.

“É um momento histórico para a aviação civil brasileira, justamente por abrir as portas do Brasil para novas empresas e investimentos externos. Queremos que os brasileiros possam ter aqui a mesma experiência de passageiros de outros países, como as viagens com low costs. Assim, teremos um setor mais competitivo e eficiente, e que estimula a inovação, como acontece nos Estados Unidos e na Europa”, completou o Superintendente Substituto de Serviços Aéreos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Cristian Vieira dos Reis.

O RIOgaleão tem adotado estratégias para viabilizar que mais companhias aéreas low cost passem a atuar no Aeroporto Internacional Tom Jobim, reafirmando seu compromisso de oferecer cada vez mais opções de voos e comodidades aos seus passageiros.

“São empresas que oferecem tarifas mais acessíveis ao passageiro que prioriza o preço na hora da compra. Atrair companhias internacionais deste modelo é importante, pois além de alavancar a chegada de turistas, viabilizados por meio de preços mais atrativos, aumenta as opções para os brasileiros viajarem a outros países”, explica Luiz Rocha, presidente da concessionária.

Atualmente, o RIOgaleão opera voos regulares para 26 destinos internacionais (países da América do Norte, América Latina, Europa, África e Oriente Médio) e 26 nacionais, incluindo cidades de todas as regiões do Brasil. Durante a alta temporada, o aeroporto passará a contar com novas frequências e voos para 11 destinos brasileiros (destes, dois não possuem voos regulares no aeroporto – Cuiabá e Campo Grande) e 12 destinos internacionais. O Aeroporto Internacional Tom Jobim recebe hoje mais de 16 milhões de viajantes por ano. Infraestrutura com padrão internacional, serviços diversificados e tecnologia de ponta dão ao RIOgaleão a capacidade de receber 37 milhões de passageiros anualmente.

Compartilhe:

Apoiadores
©2018 Rent My Brain
Desenvolvido por SIXSIDED