Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018
Trade
Setor de DMA (s) cresce mais de 5% mostra pesquisa da ABIIS
Imagem do Artigo: Setor de DMA (s) cresce mais de 5% mostra pesquisa da ABIIS

A Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF), do IBGE, divulgou o crescimento de 5,1%, de janeiro a setembro de 2015, em relação ao mesmo período em 2014, na produção industrial dos Dispositivos Médicos – DMA(s) -, odontológicos e ópticos. Além disso, o comércio de artigos farmacêuticos, médicos e ortopédicos no varejo cresceu, segundo a PIM-PF, 4,7% de um ano para cá. No entanto, o índice de consumo aparente de DMA(s) apresentou uma queda de 4,4% de 2014 para 2015 (janeiro a setembro). Os números são da Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS).

No tocante à geração de empregos, as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho e Previdência Social, dão conta que foram fechados 766 postos de trabalho em atividades industriais e ligadas ao comércio de Dispositivos Médicos (DMAs). O setor demonstrou assim um recuo de 0,6% no contingente de trabalhadores no setor, entre janeiro a setembro de 2015. Porém, esse mercado praticamente zerou o incremento no número de profissionais de out/2014 a set/2015, com aumento insignificante de 0,1%.

Outros índices da ABIIS revelam os preços dos artigos ortopédico, de hospi­talização e cirurgia, dos exames laboratoriais e os de imagem. Em todos os procedimentos houve majoração nos preços praticados pelo mercado, o que indica números inflacionados. Conforme apontam os índices, de janeiro a setembro de 2015, os preços dos artigos ortopédicos subiram 20,78% e os de hospi­talização e cirurgia tiveram uma majoração de 8,41%. Os exames de laboratório tiveram um aumento de 4,51%, e os de radiografia  3,02%.

No que se refere ao volume das importações de DMAs, o setor apresentou uma queda de 9,23%, exceção feita aos reagentes que tiveram uma elevação de 1,85%. Nas exportações do setor, o montante ficou na casa dos US$ 678,5 milhões nos primeiros nove meses de 2015, aumento de 2,38% em relação ao mesmo período em 2014.

Para José Márcio Cerqueira, diretor executivo da ABIIS, o Brasil tem potencial para crescer em consumo e produção no setor de dispositivos médicos, pois existe demanda reprimida neste segmento. “Contudo, barreiras de natureza regulatória e a crise econômica que afeta o país, desestimulam investimentos e isso tem implicações generalizadas que impactam de forma negativa nos índices do setor”, conclui o dirigente.

Compartilhe:

Apoiadores
©2018 Rent My Brain
Desenvolvido por SIXSIDED